Espaço de textos, estudos, ensaios e opiniões do Pastor João Viegas

01
Jan 15

O que faremos com a Unção de Deus?

“…É bom conhecer a Bíblia, mas melhor é conhecer o Autor!...” (Pst. João Viegas)

 

“…E acontecerá, naquele dia, que a sua carga será tirada do teu ombro, e o seu jugo do teu pescoço; e o jugo será despedaçado por causa da unção…” (Isaías 10:27)

 

Pelo 4.º ano consecutivo, o Senhor Deus colocou no meu coração dedicar o ano a algo que Ele pretenda para a Sua Igreja. Em 2012, foi o ano do quebrantamento, onde quebrantámos o nosso coração, caráter, ego, para deixar que a vontade de Deus fosse cumprida em nós, para que recuperássemos o Temor ao Senhor, a verdadeira humildade e dependência d’Ele. Em 2013, foi o ano da Fidelidade, onde nos comprometemos a sermos fieis a Deus, em todas as coisas, mas em especial no coração! Aprendemos que Deus recompensa a fidelidade do Seu povo! Em 2014, foi o ano da gratidão, onde aprendemos a sermos gratos a Deus, por tudo. E principalmente, gratos em avanço, como ato de Fé! Neste novo ano de 2015, será o ano da Unção de Deus! O Jugo será despedaçado! A carga será retirada! A doença será sarada! A pobreza será vencida! O perdido será salvo! Jesus será glorificado! Aleluia!

 

“…Seis dias depois, tomou Jesus consigo a Pedro, e a Tiago, e a João, seu irmão, e os conduziu em particular a um alto monte, E transfigurou-se diante deles; e o seu rosto resplandeceu como o sol, e as suas vestes se tornaram brancas como a luz. E eis que lhes apareceram Moisés e Elias, falando com ele. E Pedro, tomando a palavra, disse a Jesus: Senhor, bom é estarmos aqui; se queres, façamos aqui três tabernáculos, um para ti, um para Moisés, e um para Elias. E, estando ele ainda a falar, eis que uma nuvem luminosa os cobriu. E da nuvem saiu uma voz que dizia: Este é o meu amado Filho, em quem me comprazo; escutai-o. E os discípulos, ouvindo isto, caíram sobre os seus rostos, e tiveram grande medo. E, aproximando-se Jesus, tocou-lhes, e disse: Levantai-vos, e não tenhais medo. E, erguendo eles os olhos, ninguém viram senão unicamente a Jesus…” (Mateus 17:1 a 8)

 

A Unção de Deus é a essência de Deus, é o Seu perfume, é o que Ele é. A Unção de Deus manifesta-se tridimensionalmente: Na Palavra, pelo Espírito Santo e através do Amor verdadeiro! A Unção de Deus não é só Cura, libertação, prosperidade, mas acima de tudo Salvação e transformação! A Unção de Deus é a forma que Deus tem de se fazer presente, onde quer que Ele esteja. Poderemos senti-la, vê-la, ouvi-la, tomar porção dela para a nossa vida.

 

Quando a Bíblia fala de ungir, de derramar a Unção de Deus, na realidade isto significa esfregar (Os Pastores no médio Oriente esfregam as Ovelhas com azeite, para melhorar o pelo do rebanho e para afastar os insetos), afagar, massajar. No fundo, quando somos ungidos pelo Poder/ Presença de Deus, somos ‘esfregados’ com a essência de Deus, para afastar o pecado! Somos afagados com o Seu amor, que opera diferença e salvação! Somos massajados para suportarmos a responsabilidade que a Unção acarreta.

 

Nesta passagem que partilho convosco, vemos algo extraordinário: Jesus foi orar e logo a Unção se manifestou! O seu rosto brilhava, as suas roupas estavam translúcidas, significando que com a Unção de Deus em nós, somos transparentes a todos quantos nos rodeiam! Por isso muitos temem a Unção de Deus…

 

Agora, pergunto: quando é que sentimos a Unção de Deus? Quando é que sentimos o Seu Poder? Como? Será que é um calor? Arrepio? Temor? Um vento? A Unção é sobrenatural e está presente, mesmo que não sintamos! A Bíblia nos ensina que andamos pela Fé e não pelo que os olhos vêm! Andamos pelo sobrenatural e não pelo natural/ físico! Mas muitas vezes há manifestações físicas da Unção! Os discípulos sentiram temor… e nós, hoje? Será que reconhecemos a Unção quando sentimos o Amor de Deus? Ou o toque da mão de Jesus? E quando ouvimos a Sua voz? E quando lemos a Sua Palavra? Ou simplesmente falamos n’Ele e na Sua Palavra?

 

Umas vezes a Unção de Deus manifesta-se em sabedoria, conhecimento, capacidade, talento… Outras vezes será física… Cura, libertação, profecia, Línguas e interpretação… outras vezes com a perda de força nas pernas, onde nos prostramos totalmente na Sua presença… Mas na maior parte das vezes nem a sentimos… e ela está presente e opera poderosamente!

 

O derrame da Unção de Deus nunca nos fará fazer coisas indecorosas, ou que nos façam perder a dignidade, pois o nosso Deus é um Deus correto, digno, correto. E com isto, aproveito para ensinar alguns segredos: A Unção nunca nos fará ladrar, ou miar, ou imitar animais, ou rebolar no chão, ou gritar desenfreadamente ou imitar répteis, ou rir desmesuradamente ou agir desequilibradamente… Poderemos louvar, cantar, rir, pregar com ousadia, profetizar, agir nos dons do Espírito Santo, cair debaixo da Unção de Deus, dançar, ganhar ousadia, tomar autoridade, expulsar e repreender demónios, ministrar cura, salvação, fazer prodígios, maravilhas… mas tudo em Nome de Jesus e para a eterna Glória de Deus!

 

Nesta mesma Unção de Deus, Eliseu profetizou, Elias correu e clamou fogo do céu, Moisés abriu a mar vermelho, Abraão, Isaac e Jacob (Israel) formaram uma nação, Gedeão venceu os inimigos de Deus, Josafat enfrentou nações, Sansão derrotava os filisteus, David matou Golias, Samuel governava a nação, Jesus operou milagres, Pedro estabeleceu a Igreja, Paulo expandiu o evangelho, entre muitos outros… e você? E eu? Hoje eu pergunto…

 

O que faremos com a Unção de Deus?

O mesmo erro dos Discípulos, na passagem de Mateus? Tendas? Tabernáculos? Guardaremos a Unção em frasquinhos, ou paninhos, ou artefactos que nada valem e que em nada honram a Jesus? Há pessoas hoje, Ungidas por Deus, que fizeram dessa unção, algo sagrado em redor deles e não de Deus! Mas nenhum de nós resolve nada, nem opera nada, se não for Deus a dar o Poder! Até Jesus sabia este segredo:

 

“…Mas Jesus respondeu, e disse-lhes: Na verdade, na verdade vos digo que o Filho por si mesmo não pode fazer coisa alguma, se o não vir fazer o Pai; porque tudo quanto ele faz, o Filho o faz igualmente. (…) Eu não posso de mim mesmo fazer coisa alguma. Como ouço, assim julgo; e o meu juízo é justo, porque não busco a minha vontade, mas a vontade do Pai que me enviou…” (João 5:19 e 31)

 

E há pessoas que pensam que são elas que resolvem as coisas e não Deus! Mas é a Unção que é sagrada! E é por isso que quero-vos dizer: Se ouvirmos a Palavra errada, vamos estar debaixo dessa unção… se acreditarmos em mentiras, estaremos debaixo da ‘unção’ que nelas estiver… se andarmos à busca de artefactos, coisas, elementos, em vez de buscarmos a verdadeira fonte, que é Deus, através da oração e da Sua Palavra, estaremos a perder tempo e a desperdiçar o nosso vigor. Se acreditarmos nas mentiras do passado, ou no que nos ensinaram de errado, estaremos debaixo dessa unção, desse engano e dessa cegueira… A Unção de Deus não está em frascos de azeite, ou de água, ou pedaços da cruz de cristo, ou em panos, almofadas, lenços, roupa ungida, porque a Unção de Deus não está em coisas hoje. Com o Espírito Santo na terra como recetáculo eterno e infalível da Unção, tendo-O em nós, então a Unção estará em nós! Aleluia!

A UNÇÃO DE DEUS ESTÁ EM SI E EM MIM! Glória a Deus! Aleluia!

 

 Caminhando na Unção de Deus!

“…Sucedeu que, quando o SENHOR estava para elevar a Elias num redemoinho ao céu, Elias partiu de Gilgal com Eliseu. E disse Elias a Eliseu: Fica-te aqui, porque o Senhor me enviou a Betel. Porém Eliseu disse: Vive o Senhor, e vive a tua alma, que não te deixarei. E assim foram a Betel. Então os filhos dos profetas que estavam em Betel saíram ao encontro de Eliseu, e lhe disseram: Sabes que o SENHOR hoje tomará o teu senhor por sobre a tua cabeça? E ele disse: Também eu bem o sei; calai-vos. E Elias lhe disse: Eliseu, fica-te aqui, porque o Senhor me enviou a Jericó. Porém ele disse: Vive o Senhor, e vive a tua alma, que não te deixarei. E assim foram a Jericó. Então os filhos dos profetas que estavam em Jericó se chegaram a Eliseu, e lhe disseram: Sabes que o SENHOR hoje tomará o teu senhor por sobre a tua cabeça? E ele disse: Também eu bem o sei; calai-vos. E Elias disse: Fica-te aqui, porque o Senhor me enviou ao Jordão. Mas ele disse: Vive o Senhor, e vive a tua alma, que não te deixarei. E assim ambos foram juntos…” (II Reis 2:1 a 6)

 

Gostaria de vos mostrar 4 níveis da Unção de Deus, ou 4 Lugares que encontramos na nossa caminhada com Deus, que representam 4 estágios da Unção de Deus em nós e que estão nesta passagem de II Reis:

1 – GILGAL (Josué 5:9 a 12) – O Mundo é vencido com a Unção de Deus – A Unção torna-se constante em nós, no dia-a-dia, parte integrante da nossa vida. Largamos o ‘velho eu’, o pecado e o passado e abraçamos uma nova vida em Cristo. Foi neste lugar que isto aconteceu pela primeira vez, com o povo de Deus liderado por Josué. O Povo tem um encontro real com Deus, para transformação.

2 – BETEL (Génesis 28:12 a 22) – A ‘carne’ é vencida, a velha natureza enganadora, mentirosa e falsa é substituída por uma nova identidade, acontecendo um milagre tremendo: a Unção restaura-nos e dá-nos a oportunidade de mudarmos o rumo da nossa vida. Aqui, Jacob tem um encontro real com Deus para restauração, onde até o nome lhe foi mudado! A Unção restaura-nos para Deus!

3 – JERICÓ (Josué 5:13 a 15) – No meio da batalha, vem a promessa de Deus. Antes de enfrentar um inimigo impossível de conquistar, Josué tem um encontro real com Deus, de forma sobrenatural. Deus ajuda-o a subir de nível, a deixar de ver com os seus olhos e ensina-o a ver com os olhos de Deus! A Unção garante-nos a vitória!

4 – RIO JORDÃO(Lucas 3:21 e 22) – O Lugar de Visão, Fé e Esperança… O povo de Israel atravessou-o para simbolizar a mudança de paradigma… Elias e Eliseu atravessaram-no para mudança de ministério… Jesus mergulhou nele, para tomada de posse da Unção de Deus… Aqui, Jesus tem um encontro real com Deus-Pai, para ser Ungido! Para tomar posse da chamada, do ministério. Para uma mudança de perspetiva… A Unção faz-nos ver mais longe!

 

Termino este estudo, exortando-vos a buscarem a Deus, a orarem todos os dias, a lerem a Bíblia todos os dias, a louvarem o Seu grande Nome, para que seja derramada em nós a Unção de Deus, para vencermos o mundo, o pecado, a morte, o inferno! Para que Deus se use de nós… para curarmos em Nome de Jesus… para libertarmos em Nome de Jesus… Amén?

 

Deus quer derramar a Sua Unção sobre nós, para podermos ser mais parecidos com Ele e podermos fazer as mesmas coisas que Ele fez e até ainda maiores! Aleluia!

 

“…E há-de ser que, depois derramarei o meu Espírito sobre toda a carne, e vossos filhos e vossas filhas profetizarão, os vossos velhos terão sonhos, os vossos jovens terão visões. E também sobre os servos e sobre as servas naqueles dias derramarei o meu Espírito…” (Joel 2:28 e 29)

 

Deus abençoe!

Pst. João Viegas

publicado por Jv às 01:07

01
Dez 14

E Quando Jejuarmos (E Não Se…) 2/2

O Poder e a importância do Jejum e Oração

Mateus 6:5 e 6
Mateus 6:16 e 17
O homem mais influente à face da terra é aquele que entende o poder que tem o JEJUM e a ORAÇÃO! E alguém que saiba qual o poder que têm, é alguém que sabe como obter resposta às suas orações! Os dois estão interligados, andam de mãos dadas, são indissociáveis! E porque assim é, não posso focar a minha mensagem no JEJUM sem focar na ORAÇÃO!

JEJUM sem Oração é apenas privação de algo, que pode levar à tentação. ORAÇÃO sem Jejum pode ficar limitada pelas vontades e desejos humanos, inclusive nos seus efeitos! Jesus fala nisto porque ele espera que o Cristão o faça, como algo inerente à vida com Cristo. E o que Deus mostrou-me, esta semana, foi que precisamos de aprender a usar esta ‘chave’ na nossa vida! E esta chave é apenas mais uma, na vida Cristã! (Obediência a Deus, amor, Fé, Palavra de Deus, Jejum e Oração)

Mateus 4:1 a 11
Jesus venceu a tentação com JEJUM e ORAÇÃO!

Ester 4:16
A Rainha Ester e todo o povo judeu, liderados por Mordaqueu, jejuaram e oraram e obtiveram vitória!

II Crónicas 20:3, 9 e 15
Josafat obteve vitória contra 3 nações, por meio de Oração e Jejum!

Daniel 9:1 a 3, 20 e 21
Daniel 10:11 a 13
Daniel obtém revelação e a resposta às suas orações, onde está incluído o fim do cativeiro de Israel

Marcos 9:19 a 29
Há certas amarras na nossa vida, que só serão destruídas com JEJUM e ORAÇÃO!
Ou seja, quando a nossa oração está a 100% em linha com a Palavra de Deus (João 15:7)
Quando temos a nossa carne crucificada! Quando estamos cheios da vontade de Deus!
E é por isso que Jesus nos deixou a oração Base, onde 2/3 é a orar a vontade de Deus em nós!
E quando crucificamos a nossa carne, aceitamos a vontade de Deus, a nossa oração torna-se poderosa!

Mateus 6:9 a 13
É uma oração poderosíssima, mas que precisa que nós a adaptemos à nossa vida!
Sempre que orarmos, que dediquemos 2/3 a assumir perante Deus que faremos a Sua vontade!
Que deixem de ser lindas palavras e passe a ser um fundamento na nossa vida!
Que possamos ter a coragem de agradecer a Deus pela orações que Ele respondeu 'SIM' e as que respondeu 'NÃO'!

E isto vai dar onde? Mateus 6:33

II Crónicas 7:14
É a vontade de Deus – Muitos não o querem fazer porque não se querem humilhar perante Deus!

Isaías 58:6 a 11
Deus agrada-se de nós, se nos afastarmos de tudo o que nos conduz ao pecado!
Isto vem na sequência do quebrantamento – Deus está atento a nós!
E da mesma forma como Jesus foi tentado, para falhar, nós também o seremos!
Esforce-se, lute, mantenha-se firme, para juntos podermos alcançar o favor do Senhor!
Mesmo que tenha de perder alguém, coisas, bens… porque isso só nos aproximará de Deus!
E assim, 2015 será o melhor ano das nossas vidas, em todos os aspetos!

Deus abençoe!
Pst. João Viegas

 

publicado por Jv às 00:59

28
Nov 14

E Quando Jejuarmos (E Não Se…) 1/2

O Poder e a importância do Jejum e Oração


"...E, quando orares, não sejas como os hipócritas; pois se comprazem em orar em pé nas sinagogas, e às esquinas das ruas, para serem vistos pelos homens. Em verdade vos digo que já receberam o seu galardão. Mas tu, quando orares, entra no teu aposento e, fechando a tua porta, ora a teu Pai que está em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará publicamente..." (Mateus 6:5 e 6)


Nesta passagem vemos que Jesus utiliza 2 formas de nos ensinar a orar: primeiro mostra como não fazer e depois sugere a maneira mais correta.
(Vers 5) – Não faças assim…
(Vers 6) – Mas faz assim…

E Jesus depois, ensina-nos a ‘Espinha dorsal’ da oração – A Oração do PAI NOSSO:
"...Portanto, vós orareis assim: Pai nosso, que estás nos céus, santificado seja o teu nome; Venha o teu reino, seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu; O pão nosso de cada dia nos dá hoje; E perdoa-nos as nossas dívidas, assim como nós perdoamos aos nossos devedores; E não nos conduzas à tentação; mas livra-nos do mal; porque teu é o reino, e o poder, e a glória, para sempre. Amém..."(Mateus 6:9 a 13)

Mas hoje eu gostava de focar a nossa atenção noutra parte importante que faz parte da oração: JEJUM!
Oração e Jejum são indissociáveis, estão relacionados um com o outro e um só faz sentido com o outro. Para verdadeiramente orarmos e termos comunhão com Deus, precisamos jejuar do mundo, nesse período de tempo. É um momento em que não atendemos telefones, não falamos com mais ninguém, jejuamos de tudo o que nos rodeia...

Jesus ensina-nos sobre oração e depois ensina-nos sobre Jejum:
"...E, quando jejuardes, não vos mostreis contristados como os hipócritas; porque desfiguram os seus rostos, para que aos homens pareça que jejuam. Em verdade vos digo que já receberam o seu galardão. Tu, porém, quando jejuares, unge a tua cabeça, e lava o teu rosto, Para não pareceres aos homens que jejuas, mas a teu Pai, que está em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará publicamente..." (Mateus 6:16 e 17)

E ensina-nos porque ele espera que o façamos e não ‘se o fizermos…’! É um assunto complicado e difícil de colocarmos em prática na nossa vida, por isso Deus ajuda-nos! E o que Deus mostrou-me, esta semana, foi que precisamos de aprender a usar esta ‘chave’ na nossa vida!

Poucos poderão dizer ‘Glória a Deus’ no propósito do Jejum, porque implica sacrifício… Mas Jesus espera de nós, no Jejum, o mesmo propósito que temos na Oração. E para Deus, Oração e Jejum estão ao mesmo nível, têm a mesma importância!

Assim, qual é a importância do Jejum? Será que é apenas uma forma de me privar do que me dá prazer? Não! O Jejum tem muitos propósitos e objetivos, mas hoje vamos lidar e estudar com apenas 1: É a forma indicada por Deus para nos fazer humildes e dignos do Seu Poder!

A maior barreira que impede-nos de obter as respostas às nossas orações é o orgulho! (Lucas 14:11)
Reparem que o primeiro pecado a ser cometido em todo o universo é o Orgulho (Lúcifer)! Deus nunca nos tornará humildes, mas sim nós que devemos tornar humildes (com a ajuda de Deus!), quebrantando-nos! Por isso não ore para que Deus o torne humilde, porque você não vai gostar da resposta… É por isso que por vezes nos achamos em situações difíceis e complicadas, sem saber como agir… É precisa sabedoria! (Tiago 4:7 a 10) ( I Pedro 5:5 e 6)

Mas o caminho para nos tornarmos humildes é pelo Jejum e oração. (Lucas 4:1 a 13)
E no Jejum e Oração, encontramos o caminho para subjugarmos a nossa alma (a parte arrogante)… Subjugamos a nossa carne, os nossos prazeres, quando já querem tomar o que não lhes pertence! O nosso estomago é um bom servo, mas um mau Senhor… Quem manda na sua vida?

Assim, com Oração e Jejum, podemos pedir a proteção de Deus na nossa via (Esdras 8:21 e 22)!

Agora, que tipo de Jejum podemos fazer? (Daniel 10:2 e 3)
‘Manjar desejável’ é tudo o que prazeroso, agradável…

Existem 2 tipos de Jejum:
- Jejum Coletivo (A Igreja faz em uníssono)
- Jejum individual (é particular e privada)

II Crónicas 7:14
Assim, por instruções de Deus, gostaria de propor um Jejum de manjares desejáveis, à Igreja, durante todo o mês de Dezembro de 2014, para prepararmos o ano de 2015! Isto, dar-nos-á a vitória no ano que vem e veremos o Poder de Deus a operar na nossa casa!

Amén?

Deus abençoe!
Pst. João Viegas
publicado por Jv às 00:58

05
Mar 08

Uma Oração, não necessita ser um livro extenso e aborrecido, com muita 'palha' à mistura.

Uma Oração, é uma conversa com Deus, sincera e honesta, pois Ele vê o coração.

Querido Deus e Pai, Senhor maravilhoso, peço-te humildemente perdão dos meus pecados. Peço-te que me aches digno da Tua graça e misericórdia. Peço-te que continues a achar-me como um vaso nas Tuas mãos, vazio de mim mesmo, mas cheio de Ti, do Teu amor e da Tua glória.

Que o Sangue de meu Senhor e Salvador Jesus Cristo possa ser derramado sobre mim para fortalecimento, protecção e poder, Senhor.

Peço-te que a Tua vontade se faça em mim, na minha vida, ministério e carácter. Que o Teu querer e o Teu efectuar possam ser realidade em mim, hoje.

Peço-te Senhor, humildemente, que me tomes nas Tuas mãos, que me escondas por trás da cruz, para que todos possam ver em mim Jesus de Nazaré.

Que Tu me abençoes, que estendas os meus termos, que alargues as minhas fronteiras, o meu território, que os meus limites e campo de visão e acção possam ser alargados a cada dia, que a Tua mão esteja comigo e sobre mim e que me livres de todo o mal.

Faz-me andar dignamente diante de Ti, agradando-Te em tudo, frutificando em toda a boa obra e crescendo no pleno conhecimento da Tua Palavra e da Tua essência, em Nome de Jesus.

Amén.

publicado por Jv às 11:00
tags:

mais sobre mim
Setembro 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


arquivos
pesquisar