Espaço de textos, estudos, ensaios e opiniões do Pastor João Viegas

05
Mar 08

"...Verdade é que alguns pregam a Cristo até por inveja e contenda, mas outros o fazem de boa mente..." (Filipenses 1:15)

Toda a minha vida tenho sofrido pela inveja dos outros, em relação a mim, à minha vida e ao meu ministério. Chego a perguntar-me a mim mesmo, o que será que eu tenho, que os outros tanto temem e invejam? Que ciumeira é essa, que movidos por satanás, provocam situações, contendas e circunstâncias só para prejudicar?

É porque tento pregar o evangelho? Nem tenho feito isso publicamente, pois estou parado há quase 1 ano. Só tenho escrito aqui... mas será isso razão para inveja e ciúme?

É porque tenho chamada de Deus, que não foi dada por homens, nem pode ser revogada, nem pode ser impedida (apenas atrasada, pelos homens, ou por mim)?

É pelo amor que tenho, verdadeiro, pelo povo? É por conhecer as pessoas pelo nome, conhecer a vida delas e conseguir ajudá-las?

E porque é que inventam mentiras, calúnias e ouras coisas tais? Porque intentam destruir a vida de alguém? Que prazer lhes dá?

"...Pois a dor destrói o louco, e a inveja mata o tolo..." (Job 5:2)

Já me bastam as falsas promessas, as ideias enganadoras, os pensamentos viciosos e o obscurantismo que tenho de enfrentar pelos que têm receio que eu lhes tire alguma coisa... mas eu? Que poder, ou dom, ou capacidade tenho eu, afinal, para lhes tirar seja o que for? Não foi Deus que deu? Então nada nem ninguém lhe pode tirar!

Mas porque é que falam sempre com terceiros? Porque é que intentam sempre buscar apoio para as suas teorias e 'achos' supérfulos e enervantes, como se fossem poços de sabedoria? Se fossem poços de sabedoria, deveriam de a utilizar nas decisões diárias (não cometendos erros atrozes), nas decisões sobre a Igreja (não ferindo as pessoas, nem as maltratando) e nas atitudes a tomar!

"...Porquanto ainda sois carnais; pois, havendo entre vós inveja e contendas, não sois porventura carnais, e não estais andando segundo os homens?..." (I Coríntios 3:3)

Porque será que só intentam ouvir unilateralmente os factos de alguns acontecimentos? Nunca pretendem ouvir a outra perspectiva... fazem logo juízos de valor e de carácter, divulgam-nos a terceiros, tomam decisões e ainda se fazem de vítimas...

Honestamente...

E qual é o problema em pastorear as pessoas? Se ninguém o faz, porque não há-de alguém de as ajudar, aconselhar, ouvir e verdadeiramente orar por elas?

Pretendem parecer crescidos espiritualmente... mas no entanto só mostram que ainda não o são!

"...Deixando, pois, toda a malícia, todo o engano, e fingimentos, e invejas, e toda a maledicência, desejai como meninos recém-nascidos, o puro leite espiritual, a fim de por ele crescerdes para a salvação, se é que já provastes que o Senhor é bom..." (I Pedro 2:1 a 3)

Darão muitas contas a Deus. Sim, porque só Ele é juíz. Eu não o sou e nem permito que o sejam sobre mim.

Parece que este post meu é amargo, mas não é. É apenas um pedido de paz e sossego. É apenas um pedido para colocarem a mão na consciência e medirem bem o que andam a dizer e a fazer, pois virão a colher isso, um dia.

"...Quem dentre vós é sábio e entendido? Mostre pelo seu bom procedimento as suas obras em mansidão de sabedoria. Mas, se tendes amargo ciúme e sentimento faccioso em vosso coração, não vos glorieis, nem mintais contra a verdade. Essa não é a sabedoria que vem do alto, mas é terrena, animal e diabólica. Porque onde há ciúme e sentimento faccioso, aí há confusão e toda obra má. Mas a sabedoria que vem do alto é, primeiramente, pura, depois pacífica, moderada, tratável, cheia de misericórdia e de bons frutos, sem parcialidade, e sem hipocrisia. Ora, o fruto da justiça semeia-se em paz para aqueles que promovem a paz..." (Tiago 3:13 a 18)

publicado por Jv às 08:29

mais sobre mim
Março 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
28
29

30
31


arquivos
pesquisar